ENTREGA DE ROUPA - CASA DO REGAÇO

20 de junho de 2009

 

A SEMENTE realizou mais uma atividade dedicada aos mais pequenos. Desta vez, no dia 20 de junho, quatro Voluntários rumaram até à Póvoa de Varzim – à Casa do Regaço – para distribuir roupa nova (oferecida por uma instituição que prefere manter o anonimato) às crianças deste Centro de Acolhimento Temporário.

 

A receção não podia ter sido melhor! Todas as crianças, com um sorriso nos lábios e um brilho no olhar contagiaram e apaixonaram os Voluntários participantes nesta atividade, desde o primeiro minuto, no hall de entrada aquando das boas vindas.

 

À chegada a curiosidade emergiu em cada rosto, todos queriam saber o conteúdo das caixas: “o que é ito?” perguntava constantemente uma menina de apenas dois anos. A visita teve início com a distribuição do lanche aos mais pequeninos, que os Voluntários também ofereceram.

 

Seguiu-se uma visita guiada à Casa do Regaço feita por alguns dos meninos acolhidos na instituição. Foi o momento de serem os Voluntários a transparecer espanto. Todas as divisões da casa, cuidadosamente tratadas e pensadas para as crianças, com cores alegres a preencher as paredes, diversos equipamentos eletrodomésticos como tela televisiva, leitor de dvd, computador, aparelhagem, etc, e espaços para brincar, verdadeiros refúgios para dar asas ao imaginário infantil.
 
Chegado o momento da distribuição das roupas, a explosão de alegria foi ainda maior. Uns quiseram experimentar de imediato, outros queriam ainda mais, alguns solicitaram a marcação com os respetivos nomes nas peças a eles atribuídas, outros não as queriam devolver mesmo tendo-lhes dito que as peças iriam ser lavadas antes de serem usadas... Foi a euforia total!

 

Os Voluntários da SEMENTE ficaram rendidos! Rendidos àqueles meninos e meninas tão especiais, rendidos àquela casa tão apaixonadamente preparada e, principalmente, rendidos ao amor que unia cada uma das crianças às outras como se tratassem, na realidade, de irmãos. O desejo de voltar era unânime! Por isso ficou a promessa e a vontade! 

 

 

<< voltar
Formato Verde